Acompanhe a trajetória do Papai Noel

Dá para acompanhar a trajetória do Papai Noel e o número de presentes distribuídos pelo www.noradsanta.org



Escrevo estas linhas a seguir pensando no meu filho Dante. Desde o início da manhã da véspera do Natal, a cada meia hora ela dá uma conferida no site noradsanta.org, onde é possível, em tempo real, acompanhar a trajetória do Papai Noel, seu trenó e suas renas ao redor do mundo. Sim, dá para ver, através da eficiente rede de radares e satélites da Norad, por onde anda o bom velhinho. Neste ano, o serviço, que é oferecido de graça pelo Comando de Defesa Aeroespacial dos Estados Unidos, também faz uma estimativa ainda mais precisa de quantos presentes já foram entregues na sua volta ao globo.

É impressionante saber que há mais de 60 anos vetustos militares, guardiões dos céus dos Estados Unidos, dão informações para crianças sobre a trajetória do Papai Noel. Quando não havia internet, era um serviço telefônico que informava as coordenadas de onde estava o trenó puxado por renas. Hoje a coisa fica mais fácil, a consulta é em tempo real de qualquer parte do mundo.

É impressionante ver que meu filho de oito anos, ali,  na fronteira entre acreditar ou não no Papai Noel, está muito interessado por onde anda o bom velhinho horas antes da ceia de Natal. Há uns dois meses, ali pelo fim de setembro, Dante disse que não acreditava mais no Papai Noel. As evidências de que era uma estratégia de marketing estavam por todo lado. Vários papais noéis em Canela e Gramado, o avô vestindo-se de vermelho, um em cada shopping... aquela coisa.

Até que veio na agenda da escola um carimbão com uma advertência de mau comportamento. Pronto. Instalou-se o medo de que o Papai Noel pudesse avaliar que não seria o caso de enviar um presente para o Dante. Então, toda aquela confiança de que Papai Noel não existia foi por água abaixo.

Do alto de seus oito anos, com toda a informação que o mundo de hoje dá para as crianças, Dante tem autoridade para dizer – peremptoriamente – que Papai Noel não existe. No entanto, ainda acredita que possa existir. Ou, quem saber, é só uma ideia... Mesmo assim, a magia do acompanhamento da trilha do Papai Noel pelos ares deixou aquela pulga atrás da orelha. Existe? Não existe?

Na dúvida, vamos acompanhando a trajetória do bom velhinho. Vai que ele exista...

Um Feliz Natal a todos, Boas Festas e que 2019 sigamos no bom caminho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os trinta anos da internet como nós a conhecemos hoje

Humberto Martins sai de cena em verão 90

Três abordagens sobre Venezuela