Postagens

Uma mulher para rezar missas. Que tal?

Imagem
As mulheres estão tomando cada vez mais
postos de poder e comando. 
Já está na hora da Igreja Católica 
pensar em discutir a possibilidade. 
As mulheres católicas, especialmente as freiras, 
que devotam sua vida à religião, 
têm todas as condições para rezar missas. 


O Vaticano reconhece como santa a brasileira Irmã Dulce, que será canonizada pelo Papa Francisco no próximo dia 13. Também reconhece como beata Nhá Chica, que já teve milagres atribuídos a ela no município mineiro de Baependi. E são tantas outras beatas e santas ao redor do mundo. Mulheres fortes, devotadas ao Senhor e que entregaram suas vidas à Igreja Católica.



Então, por quais motivos mesmo mulheres não podem rezar missas?

Vulcões são mais poderosos para mudar o clima do que o homem

Imagem
O aquecimento global a cada dia é mais questionado.
Apesar de evidências científicas, lideranças
mundiais buscam respostas para a 
a questão que tem atraído a atenção:
será mesmo a atividade humana a 
responsável pelas mudanças climáticas?
O que foi lançado na atmosfera pelos vulcões
ao longo dos anos não seria
tão mais importante para as mudanças na atmosfera?
Ou estamos presos numa imensa
teia de meias-verdades? 
Em 1973, o ano em que eu nasci, o jornal Zero Hora estampou na sua capa: "Humanidade Vai Acabar em 30 Anos". Foi no dia 21 de janeiro de 1973. Imaginem meu pai, que estava recebendo o primeiro filho naquele dia, pensando sobre a manchete de Zero Hora. Ora, eram cientistas do estrangeiro que falavam, baseados em a mais bê, que a aventura humana na Terra estaria com seus dias contados. Era, sim, para se levar a sério, pois estava na capa de um jornal importante no Rio Grande do Sul. Não havia, lá na cidade de Rio Grande, há 46 anos, como fazer a contraprova, a checagem e a rec…

Legalização dos cassinos vai trazer mais riqueza para o Brasil

Imagem
Brasil pode ter uma oportunidade
sem igual para geração de empregos,
renda, novos negócios e riquezas 
a partir da legalização dos cassinos. 
Uma legislação responsável 
contribui para o turismo e 
o ingresso de divisas na economia brasileira.



Já escrevi aqui que seria uma ótima fonte de geração de novos empregos, renda, riqueza e oportunidades de negócios a construção de um porto no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. A ideia é antiga, ainda do tempo do Império Brasileiro, mas nunca foi seriamente discutida e não andou. 

A ideia da construção de um porto oceânico, além de melhorar o acesso ao transporte marítimo às indústrias da Serra Gaúcha, também criaria um mercado turístico sem dimensões ainda no Sul do Brasil, como destino para grandes cruzeiros. Grandes navios que andam pelo litoral brasileiro teriam mais um destino para o entretenimento dos turistas que costumam gastar onde desembarcam.

Aliado à ideia de um porto no Litoral Norte gaúcho, agora o debate sobre a liberação de cassinos no …

Diva do agrojornalismo: Lizemara Prates recebe Medalha Assis Brasil

Imagem
Lizemara Prates atua há mais de 
30 anos fazendo reportagens sobre o setor
primário. Não é apenas uma ótima profissional, 
é um exemplo de gente apaixonada pelo que faz.
É um modelo para muitos repórteres
trabalham na cobertura do cotidiano
de quem planta e cria

A jornalista Lizemara Prates, que há mais de trinta anos faz jornalismo ligado ao setor agropecuário, foi agraciada com a Medalha Assis Brasil. A honraria é a mais alta concedida pelo Governo do Estado a quem trabalha pelo fortalecimento do setor primário no Rio Grande do Sul. A entrega da Medalha foi feita pelo Governador Eduardo Leite (RS) e pela Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, durante a 42a. Expointer, em Esteio (RS) no final de agosto. 

O reconhecimento vem em boa hora. Lizemara Prates é um exemplo para todos os profissionais da comunicação, em especial para aqueles que se dedicam à cobertura do agronegócio. O reconhecimento feito pelo Governo do Estado para a jornalista fortalece, da forma da comunicação e da divulgação…

Tipo briga de rua: foi Macron quem começou

Imagem
Bolsonaro foi eleito para botar o pé
na porta nacional e internacionalmente.
Contra o politicamente correto
e contra a cultura da "síndrome de Vira-Lata",
que, por muito tempo, 
imperou na diplomacia brasileira

O presidente da França, dias antes de um fórum dos sete países mais industrializados do mundo, disse que "nossa casa está queimando", ao ser referir aos incêndios florestais na Amazônia Brasileira. Emmanuel Macron, ex-banqueiro e fenômeno político europeu, não teve nenhum freio diplomático em dizer que "noutre maison est brule", mais ou menos isso. Ele se referiu à Amazônia Brasileira como sendo dele, dos franceses. Não adiantou dizer depois que ele se referia à Guiana Francesa, resquício de um passado colonial e sangrento dos franceses. 

Macron se referiu, sim, à Amazônia como sendo parte da França, ou da Europa. Tanto faz. Além disso, durante a entrevista coletiva ao final da cúpula do G7, ele confirmou que os "brasileiros mereciam um presidente me…

Argentinos querem mais "derechos"

Imagem
Peronismo de esquerda mostrou sua força nas prévias da eleição argentina em 11 de agosto. Argentinos mostraram que preferem o populismo a uma tentativa de fazer o país crescer com um agenda liberal

Dizer que os argentinos precisam fazer isto ou aquilo é presunção demais para um brasileiro. Nós é que precisamos fazer um monte de coisas para sairmos do buraco em que estamos metidos há uns quarenta anos. Precisamos desinchar o estado, fazer com que diversas atividades seja transferidas para a iniciativa privada. E a iniciativa privada, com seus erros e acertos, que vá melhorando aos poucos o que precisa ser melhorado. Sem deixar os passivos para os cidadãos. 

Precisamos parar de gastar tanto com estatais, com um funcionalismo público bastante inchado e oneroso.

Precisamos fazer reformas que nos deixem mais perto dos países que vêm dando certo no mundo. Inclusive os países aqui da América Latina, como Colômbia, Panamá, Peru, Chile e até mesmo o Paraguai.

Depois de dizer o que nós, brasileiros, prec…

Vamos cuidar do nosso país. Extinguir a Funai é um bom começo

Imagem
A imagem que ilustra este texto tomou conta das mídias mundo a fora nestes últimos dias. Uma imigrante centro-americana querendo entrar nos Estados Unidos como ilegal. Na sua lamúria junto aos soldados de fronteira, repetia que queria dar uma vida melhor para o filho. Uma vida melhor, segundo milhares de imigrantes que tentam entrar nos Estados Unidos, só mesmo na terra do Tio Sam. 

O drama dos refugiados, que amolece até o mais frio coração republicano nos Estados Unidos, poderia ser diferentes se, nos países de origem, não grassassem as políticas populistas e estatistas. Eivados de escândalos de corrupção, patrimonialismo e inchaço nas máquinas públicas, os países latino-americanos são generosos em fornecer os imigrantes que vão para os Estados Unidos tentar a sorte.

Por isso é importante fazer do seu país um lugar bom. Imitar as boas práticas que fazem os Estados Unidos serem o destino preferido dos imigrantes. Que tal experimentar o livre mercado de verdade? com privatizações, respe…