Postagens

A quarta revolução industrial e a responsabilidade de prefeitos e vereadores

Imagem
Estamos em plena pandemia, mas em novembro teremos eleições municipais. Em todo o Brasil, os eleitores das cidades vão escolher prefeitos e vereadores. A pandemia da Covid19 antecipou o futuro em muitos aspectos. A digitalização da vida em quase todos os seus aspectos é a face mais evidente dessa antecipação. O que têm a ver as eleições com a antecipação do futuro? Essa antecipação faz parte da quarta revolução industrial. E os prefeitos e vereadores têm a responsabilidade de preparar as cidades e os cidadãos que hoje são crianças e adolescentes para participarem dessa revolução.

Limitar juros do cartão de crédito é um tiro no pé

Imagem
A pandemia e a necessidade de ficar mais em casa mostram a importância do comércio eletrônico, dos aplicativos de pedir comida, remédio, chamar motorista e do cartão de crédito. Todo aplicativo para pedir qualquer coisa já começa com o registro do número do cartão. É assim que funciona. A base para o comércio eletrônico e para os aplicativos de pedir coisas e serviços é o cartão de crédito.Mais ou menos uns 50 milhões de brasileiros têm algum tipo de cartão de crédito. O que tem sido fundamental para manter boa parte da economia brasileira girando mesmo em todo o contexto da pandemia. O Brasil deveria ter mais brasileiros com cartão de crédito. No entanto, com muitas pessoas inscritas nos cadastros de maus pagadores, dificuldades de comprovação de renda e até mesmo má-fé têm dificultado a expansão da base de titulares de cartões de crédito. O negócio de cartões tem ido bem no Brasil. Mesmo com a pandemia, houve um incremento nas receitas das empresas de cartão no primeiro semestre de…

Pedágio no centro de Porto Alegre só vai trazer mais pobreza para a região

Discussão do momento na capital do Rio Grande do Sul é a provável criação de um pedágio para os carros que acessam o centro da cidade. O prefeito Nelson Marchezan Júnior quer taxar os carros que chegam até o Centro Histórico, onde há diversos prédios administrativos da União, do Estado e do Município, além de sedes de empresas privadas, clínicas médicas, consultórios, laboratórios, centros de compras, tribunais, congregações religiosas e importantes sedes das Forças Armadas.O Centro Histórico de Porto Alegre é um destino e tanto na Região Metropolitana, inclusive com as atrações turísticas mais interessantes da cidade, como a Catedral, a Igreja das Dores, as opções da Orla do Guaíba e o Parque da Harmonia.Agora, numa surtada de populismo prá lá de barato, o prefeito quer taxar os carros que entram no centro pra subsidiar o transporte coletivo, feito de ônibus. Ou seja, com a justificativa de querer diminuir o volume de carros particulares no centro, vai colocar mais gente dentro dos ô…

Emirados Árabes Unidos lançam sonda a Marte. Um bom exemplo para o Brasil

Imagem
No dia 19 de julho, os Emirados Árabes Unidos (EAU) se tornaram a primeira nação árabe a lançar uma sonda para estudar a atmosfera do planeta Marte. Os Emirados são um conjunto de sete pequenos países, sendo o mais famoso é a cidade-estado Dubai, mas ainda fazem parte Abu Dhabi, Ajman, Fujairah, Ra´s al-Khaimah, Sharjah e Umm al-Quawain. No total, a área dos Emirados é de 83 mil quilômetros quadrados. Um pouco menor que o estado de Pernambuco.  Os Emirados Árabes Unidos lançaram a sonda Al amal, ou esperança, em árabe. O aparato vai ficar sete meses em viagem para cumprir os quase meio bilhão de quilômetros até Marte. Chegando ao planeta vermelho, a sonda vai estudar a sua atmosfera durante cinco anos. A missão da sonda é estudar os elementos da atmosfera marciana, níveis de oxigênio, monóxido de carbono, ozônio, além de estudar ondas de luz ultravioleta em várias altitudes do ar marciano. 

O programa espacial dos Emirados Árabes Unidos começou em 2005. Em 2008 começou a sua participaçã…

Saindo do mesmo jeito. Ou, quem sabe, pior

Nos primeiros dois meses da pandemia, este blog publicou que havia a crença, positiva, de que a humanidade sairia melhor desse período especial da história. Uma crença baseada em coisas práticas do cotidiano, como as compras por telefone ou por internet, as aulas on-line, as consultas médicas à distância, entre outras maravilhas tecnológicas que foram calibradas e aperfeiçoadas durante o isolamento social.
No entanto, a humanidade vai sair da pandemia como sendo ela mesma, a humanidade. Composta por seres humanos, com todos seus defeitos, idiossincrasias, ambições, medos e vaidades. Há uma semana, um entregador de gás de cozinha foi linchado até a morte em uma favela no município de Rio Grande, no Rio Grande do Sul. O caminhão do entregador havia atropelado, sem nada de gravidade, uma menina que andava de bicicleta na rua. O irmão da menina, com várias passagens pela polícia, cumprindo medidas socio-educativas por homicício. O irmão é menor de 18 anos de idade e não estava preso. Estav…

Bolsonaro também erra ao propor mais impostos ao setor bancário

A proposta de reforma tributária apresentada pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta semana ao Congresso, pode ampliar mais ainda o custo de se fazer negócio e criar renda no Brasil. Pelo texto, os bancos e o setor financeiro em geral poderão ser tributados em até 45% de sua renda. O que vai tirar ainda mais a competitividade do setor, pois vai dificultar a vida de novas empresas na indústria financeira, além de encarecer a atividade econômica como um todo no Brasil. 
O setor de serviços, onde não é possível fazer a substituição tributária com a compensação do imposto já pago em fases anteriores da cadeia produtiva, pode ter que pagar muito mais dos que os atuais 4,5%.
O percentual, com a substituição de PIS e Cofins por um novo tributo, poderá chegar até 12%, dependendo do regime. Bolsonaro foi eleito com uma agenda liberal, com a sociedade esperando que a carga tributária de quase 34% geral que as pessoas pagam, fosse diminuída. No entanto, com a reforma que está sendo encaminh…

Eduardo Leite erra muito ao propor aumento de imposto

Imagem
Há anos, o Estado do Rio Grande do Sul não consegue adequar o que arrecada com o que gasta. Ou o que gasta com o que arrecada. Há anos, principalmente depois do Plano Real, onde a baixíssima inflação acabou com o fantasma da correção monetária, quando o Estado poderia ganhar uns trocados apenas esperando uns dias para fazer os pagamentos. Há anos que o Rio Grande do Sul se baseia na sua pompa e circunstância para manter a pose. E vai empobrecendo. Há anos.Há anos há a fuga de gente e capital para outros estados. Grandes empresas tiraram suas sedes do Rio Grande do Sul e foram para outros estados. Santa Catarina, aqui do lado, já é o lar de milhares de gaúchos que foram atraídos pelas melhores condições de trabalho, de emprego e de geração de riqueza.O Governador Eduardo Leite, que foi eleito em 2018 com um discurso técnico de que era necessário apenas “tirar a bunda da cadeira” para fazer as coisas acontecerem, já tem no currículo a perda de um empreendimento que viria para o Rio Gran…