Postagens

Imprensa não está acostumada com governo de direita

Imagem
Novo governo de Jair Bolsonaro ainda não começou e uma série de derrapagens na comunicação pode fazer com que o presidente eleito precise apagar mais incêndios ao mesmo tempo em que monta sua equipe de governo. Muita gente deslumbrada, muita gente de primeiro mandato (mas com votações astronômicas) se considerado reis e rainhas da cocada preta. Muitos querendo aparecer fora de hora e de propósito. Soma-se a isso, a vontade da imprensa de esquerda (a maior parte dos repórteres, apresentadores, editores é, sim, de esquerda) em jogar cascas de banana para que os interlocutores do novo governo caiam por aí. E muitos deles têm caído.
Nos últimos quarenta anos, a imprensa brasileira é acostumada a lidar com governo de centro e de esquerda, ou centro-esquerda, tudojunto. Esta é a primeira vez que vai cobrir um governo cujo presidente e vice são de direita, com clara agenda de direita e eleitos por terem essa agenda.
Até a coisa se ajeitar, imprensa e governo serão seres de planetas diferent…

Um abraço a todos cubanos que voltam para Cuba

O governo de Jair Bolsonaro, que ainda não começou oficialmente, já produz coisas boas para o Brasil. As escolhas para os ministérios até agora, com os nomes do astronauta Marcos Pontes, do juiz Sérgio Moro e do economista Paulo Guedes mostram um caminho que deverá levar o Brasil para o grupo das grandes nações do mundo. As falas do presidente eleito, a forma como reage às bobagens postas na imprensa, com até mesmo pitadas de humor, mostram que Bolsonaro vai ser um grande presidente. Claro, mesmo com a experiência de quase trinta anos de enfrentamento com repórteres de corte esquerdista, o que lhe deixou casca-grossa com as armadilhas da imprensa, Bolsonaro ainda não foi testado como homem executivo. Agora vem o teste pra valer. Bolsonaro não vai ter ninguém para colocar a responsabilidade. Nem mesmo no Congresso, onde já conseguiu costurar uma maioria “à brasileira” (com as coalizões de ocasião, com bancadas unidas pelos interesses corporativos, religiosos e outros quetais).
Entre a…

Almoço e reminiscências com um amigo de infância

Imagem
Encontrei-me esta semana com meu único amigo de infância, o Isaac. Quis o destino que nossos pais fossem amigos, colegas de Marinha e que tivessem seus primeiros filhos com a diferença de poucos dias na mesma maternidade, em Rio Grande, no pezinho do Brasil. Como filhos de pais marinheiros, éramos levados de lá pra cá acompanhando as transferências militares. Pois bem. Até os doze, treze anos, éramos bem próximos, até que os pais do Isaac foram morar no Ceará. E nós ficamos no Rio Grande do Sul. O Isaac seguiu a carreira militar, hoje é tenente-coronel do Exército e trabalha em Brasília. Eu segui o jornalismo, hoje trabalho em Canoas, na Câmara de Vereadores, com o vereador Sargento Santana.
A conversa entre nós foi em Porto Alegre, acompanhada por um gostoso churrasco. Foi bom recordarmos a infância em Rio Grande. Brincávamos de barcos de lata nas pedras dos molhes, olhando os navios enormes e imaginando como seria termos o nosso próprio navio.
Hoje o Isaac é um cara importante dent…

Minha análise parcial sobre as eleições de 2018

Imagem
Votei no Jair Bolsonaro no primeiro turno. Tenho convicção de que é a melhor opção para o Brasil hoje. Gostei do resultado, apesar de esperar que ele pudesse levar a Presidência já no primeiro turno. Não deu, mas faltou pouco. A seguinte análise passa pela consolidação da democracia no Brasil. O processo democrático foi mostrado no domingo de 7 de outubro. Problemas nas urnas foram registrados aqui ou acolá, mas não se configuraram como nenhum tipo de conspiração do mal para evitar os votos neste ou naquele candidato.
Pouca gente foi presa. Não houve registro de gente impedida de votar. Pode ter havido algum caso em algum distante rincão. Mas nada que pudesse arranhar o processo de votação. A votação transcorreu normalmente, dentro da normalidade brasileira, com a página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet fora do ar nos momentos em que as pessoas mais queriam ver os resultados.
E os resultados mostraram que boa parte do eleitorado brasileiro buscou candidaturas identif…

Mercado aéreo brasileiro vai bem. E crescendo

Imagem
Costumo andar de trem de três a quatro vezes por semana. De seis a oito viagens, entre Canoas e Porto Alegre, usando as estações Mercado, Farrapos, Anchieta e Canoas. Dá pra ver muita coisa nessas viagens, que não duram mais que vinte minutos. Mas, são um retrato bem interessante do que as pessoas na rua estão pensando, usando, ouvindo e conversando.

Na estação Mercado, há um quiosque da companhia aérea Gol. O balcão, com duas atendentes, fica próximo ao guichê da venda de passagens do trem. Muitas vezes, quem está na fila para o bilhete do trem fica na frente do quiosque da aérea. E dá para ouvir perfeitamente os pedaços das conversas entre os atendentes e a clientela. Dia desses, ouvi um casal negociando uma passagem para algum lugar do Brasil. Ida e volta, a passagem custaria R$ 810,00 para cada um dos dois. A viagem para o casal sairia por R$ 1.620,00. Os dois, com jeito de pertencer às camadas de menor renda mensal, se olharam por uns segundos, antes que o homem perguntasse: “faz …

Ser inteligente é fazer uma previdência privada

Imagem
A aposentadoria pública está falida. Não adianta dizer que há dinheiro e está mal administrado. A previdência pública no Brasil e em qualquer país do mundo está falida e fadada ao caos. Não há recursos que possam cobrir a administração dos sistemas e ainda pagar os benefícios para quem vai deixando de trabalhar e entrando na aposentadoria.
Mesmo nos Estados Unidos, a maior economia do mundo, a previdência pública é cada vez menos importante como fator de manutenção da qualidade de vida para quem deixa de trabalhar. Fazer um plano de previdência privada é a maneira mais inteligente de se preparar para um futuro onde todos nós viveremos muito mais. Além dos 70, 80 anos de idade, com certeza, com fé e com os avanços da medicina.
Não é necessário fazer contratar um plano de aposentadoria, vendido no varejo dos grandes bancos e seguradoras. É preciso, sim, destinar um percentual dos ganhos líquidos mensais para uma poupança. Seja do salário ou de outras rendas, o importante é que seja de…

Meu voto para deputado estadual é de Dirceu Franciscon

Imagem
Vou votar para deputado estadual em Dirceu Franciscon nestas eleições de 2018. Ele é um cara simples, de uma humildade cativante e um homem sempre disposto ao trabalho. Nascido de família pobre no interior do município de Nova Alvorada, o filho de agricultores foi conhecer luz elétrica prestes a completar dezoito anos de idade. Vida de roça, de lavoura, de gente talhada a buscar o sustento do minifúndio.
Aos 23, 24 anos, estudando e sendo funcionário de prefeitura, errando e acertando, foi se transformando naquele funcionário público sempre disposto a ajudar os mais necessitados. E que ajuda! Dirceu Franciscon se especializou em fazer projetos para conquistar recursos federais para serem aplicados nos pequenos municípios.
Fez isso para a pequena Nova Alvorada. Aos poucos, mais e mais especializado e acostumado com os inúmeros protocolos de Brasília, Dirceu Franciscon foi ajudando um número cada vez maior de prefeituras. Quem trabalha na política, na política dos municípios, sabe como é …