Postagens

Argentinos querem mais "derechos"

Imagem
Peronismo de esquerda mostrou sua força nas prévias da eleição argentina em 11 de agosto. Argentinos mostraram que preferem o populismo a uma tentativa de fazer o país crescer com um agenda liberal

Dizer que os argentinos precisam fazer isto ou aquilo é presunção demais para um brasileiro. Nós é que precisamos fazer um monte de coisas para sairmos do buraco em que estamos metidos há uns quarenta anos. Precisamos desinchar o estado, fazer com que diversas atividades seja transferidas para a iniciativa privada. E a iniciativa privada, com seus erros e acertos, que vá melhorando aos poucos o que precisa ser melhorado. Sem deixar os passivos para os cidadãos. 

Precisamos parar de gastar tanto com estatais, com um funcionalismo público bastante inchado e oneroso.

Precisamos fazer reformas que nos deixem mais perto dos países que vêm dando certo no mundo. Inclusive os países aqui da América Latina, como Colômbia, Panamá, Peru, Chile e até mesmo o Paraguai.

Depois de dizer o que nós, brasileiros, prec…

Vamos cuidar do nosso país. Extinguir a Funai é um bom começo

Imagem
A imagem que ilustra este texto tomou conta das mídias mundo a fora nestes últimos dias. Uma imigrante centro-americana querendo entrar nos Estados Unidos como ilegal. Na sua lamúria junto aos soldados de fronteira, repetia que queria dar uma vida melhor para o filho. Uma vida melhor, segundo milhares de imigrantes que tentam entrar nos Estados Unidos, só mesmo na terra do Tio Sam. 

O drama dos refugiados, que amolece até o mais frio coração republicano nos Estados Unidos, poderia ser diferentes se, nos países de origem, não grassassem as políticas populistas e estatistas. Eivados de escândalos de corrupção, patrimonialismo e inchaço nas máquinas públicas, os países latino-americanos são generosos em fornecer os imigrantes que vão para os Estados Unidos tentar a sorte.

Por isso é importante fazer do seu país um lugar bom. Imitar as boas práticas que fazem os Estados Unidos serem o destino preferido dos imigrantes. Que tal experimentar o livre mercado de verdade? com privatizações, respe…

Boris Johnson assume como primeiro-ministro inglês e reafirma saída da Inglaterra da União Europeia

Imagem
Neste 23 de julho o político conservador Boris Johnson tornou-se o novo primeiro-ministro inglês, sucedendo Theresa May. Johnson venceu a disputa entre o Partido Conservador com o atual ministro das relações exteriores Jeremy Hunt. O novo primeiro-ministro dos ingleses é um fervoroso defensor da saída da Inglaterra da União Europeia. Foi um dos grandes defensores da campanha feita em 2016 para o Brexit, o grande movimento de saída do país da união aduaneira que teve seu início ainda no final da década de 1950.

Com a vitória de Boris Johnson, e com ele todo o empenho em favor do Brexit, os ingleses confirmam que querem, sim, sair da Europa. A Inglaterra já não usa o Euro. Preferiu manter sua moeda, a Libra. No entanto, sempre teve dificuldade em acatar os ditames da burocracia europeia sediada em Bruxelas, na Bélgica. Os ingleses se incomodaram muito, especialmente nos últimos dez anos, com o livre trânsito de pessoas pelos países europeus. A vinda em massa de imigrantes oriundos do nor…

Grécia abandona a utopia e retorna à direita

Imagem
No final de semana de 7 de julho, os eleitores da Grécia foram às urnas e elegeram - com uma maioria não vista há dez anos no parlamento - o novo governo. Os gregos colocaram de volta ao cargo de primeiro-ministro aquele que já havia ocupado a função quatro anos antes. O conservador Kyriakos Mitsotakis venceu muito bem as eleições formando a maioria no parlamento  que o deixa sem precisar fazer coligações para governar.
Mitsotakis era o primeiro-ministro em 2014 e 2015, quando a crise de crédito pegou a Grécia em cheio. Uma ampla reforma trabalhista, seguida por um rearrano previdenciário incendiaram a Grécia.

Incentivados por partidos de esquerda, os gregos tomaram as ruas em ondas de violência contra o que chamavam de "perda de direitos". O governo de Kyriakos caiu e nas eleições seguintes foi eleito Alexis Tsipras, um jovem esquerdista que prometia o fim dos anos de austeridade. 

Como parte da União Europeia e da Zona do Euro, a Grécia foi ajudada por Alemanha, França e Itál…

Para o bem de Canoas e Região, Trensurb deve ser privatizado logo

Imagem
Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, tem sua geografia marcada pelos trilhos do trem desde o final do século 19, quanto o transporte ferroviário partiu da capital dos gaúchos até o pujante Vale do Sinos, berço da colonização germânica no estado. Desde então, quando Canoas era apenas uma área rural adjacente a Porto Alegre, os trilhos fazem parte da cidade, agora uma esplendorosa cidade com quase 340 mil habitantes, uma refinaria de petróleo, uma base aérea e um comércio poderoso.

Na década de 1980 do século 20, depois de quase dez anos de inatividade, as linhas férreas voltar a funcionar em Canoas, fazendo parte de um sistema de trem metropolitano ligando Porto Alegre até a cidade de Sapucaia do Sul. Modernos trens japoneses elétricos faziam o trajeto. Quem controla tudo, desde então, é uma estatal federal, a Trensurb S.A..

Importante no momento em que foi instalada, no início dos anos 1980, hoje a Trensurb não tem mais razão de continuar nas mãos do estado. Há muitos anos e…

Sobre Canoas, petróleo, mudança da sede da prefeitura e PPP

Imagem
Canoas é uma das cidades mais importantes do Brasil. O município com quase 340 mil habitantes da Regiâo Metropolitana de Porto Alegre abriga em seu diminuto território uma base aérea com caças da Força Aérea Brasileira, um porto onde é engarrafado quase o total do gás de cozinha consumido pelos gaúchos e ainda uma refinaria de petróleo. A Refap é responsável pelo abastecimento de gasolina e óleo diesel para todo Rio Grande do Sul e boa parte do estado de Santa Catarina. 

Uma cidade importante. Muito importante. Pois o que trouxe importância para Canoas, desde os anos de 1960 do século passado foi também a âncora que deixou a cidade refém de uma possível "maldição do petróleo". Com os ingressos mensais de impostos gerados pelo refino de óleo cru, os governos municipais dos últimos cinquenta anos acostumaram-se com um presente no caixa da prefeitura a cada mês.

Tal fatia do bolo orçamentário fez com que Canoas deixasse de lado iniciativas de empreendedorismo independentes da mão…

Esqueça a ideia de Aeroporto das Hortênsias. De Porto Alegre a Gramado de trem

Imagem
No início de junho, o prefeito da gaúcha cidade de Gramado, Fedoca Bertolucci (PDT), disse em uma solenidade que o ideal para o turismo no seu município seria uma linha férrea para a conexão com Porto Alegre. Fedoca defendeu a ideia durante as comemorações do centenário do trem entre Gramado e Porto Alegre. Sim, a capital do chocolate já foi ligada à capital dos gaúchos por trens em 1919. A linha funcionou bem até o final da década de 1960, quando foi desativada. O trem entre Porto Alegre e Gramado foi fundamental para o desenvolvimento das regiões dos Vales do Sinos e do Paranhana, especialmente na primeira metade do século XX.

Gramado era uma pequena vila servida por trens puxados por locomotivas tipo maria-fumaça. Imagine a cena no inverno típico da serra gaúcha: no meio da névoa densa, o ruído do trem se aproximando no nada. De repente, surge a máquina de ferro trazendo as pessoas, as modas, os tecidos, as novidades. 

Corta para 2019. Uma discussão infindável que já dura mais de dez…