Humberto Martins sai de cena em verão 90

Humberto Martins (Foto: Cesar Alves/Globo)





O ator Humberto Martins, que interpreta o personagem Herculano na novela Verão 90, da Rede Globo no horário das 19h30, tem sua última cena nesta sexta-feira, dia 31. O ator, que já publicou que está com uma doença temporária, sem revelar qual, vai sair do elenco no capítulo de hoje. Seu personagem, um diretor de cinema e televisão com vários fracassos na vida profissional, financeira e amorosa, vai para Los Angeles, tentar a vida como roteirista. Teria sido incentivado pela astróloga e vidente Madá (vivida por Fabiana Karla) que viu Herculano em uma vitoriosa carreira como autor de um filme sobre o naufrágio do navio Titanic.

Humberto Martins, segundo fontes que acompanham os bastidores das gravações da novela, estaria insatisfeito com seu personagem. No entanto, a novela Verão Noventa, ambientada nos anos 1990 do século 20 tem tido bons resultados de audiência. 

A novela é ambientada na era pós-Fernando Collor, com todas as lembranças que que marcaram época. Facas ghinzu, a novidade do jet-ski, o gel para cabelos, as polainas, a aeróbica, o celular, o walk-man e o fax estão presentes e evidenciados em várias cenas do folhetim eletrônico.

Apesar de sua vontade de sair um pouco do ritmo das gravações, Humberto Martins faz em Verão 90 talvez o seu melhor personagem. É o Brasil. Ator de filmes pornôs da época da extinta Embrafilme, Herculano tem seu dinheiro poupado confiscado pelo plano Collor, vê a estatal de filmes ser extinta, tem problemas no casamento e não consegue emplacar um filme, segundo ele, autoral, diferente do circuito comercial.

Nas idas e vindas do enredo da novela, Herculano começa a se dar bem dirigindo um talk-show para a emissora Pop TV, uma representação artística da MTV, canal que marcou época nos anos 1990 em divulgar a cena musical brasileira de forma divertida. 

Ator profícuo, dono de um queixo marcante com furinho no meio, sempre encarnou papeis de macho alfa ou protagonista forte no enredo. Foi o Comandante Camacho em Kubanacán (2003), o Feitor Bruno em Sinhá Moça (2006) e o empresário Camilo Cadore em Caminho das Índias (2009). Tem ainda em seu rol de personagens o denso e difícil Nacib Saad em Gabriela (2012). Nacib Saad é o turco no maravilhoso romance homônimo de Jorge Amado, emabientado na Ilhéus do início do século 20.

É uma pena. Vai ficar um vazio para os fãs de Humberto Martins. O público de todos os gêneros o vê como uma figuraça. Alguns até o comparam como o Harrison Ford, o mítico ator de Indiana Jones. 

Humberto Martins é um cara caseiro, que prefere a discrição sempre que pode e evita sair em lugares públicos, como restaurantes e shoppings. Para ele, a mega-exposição que as plataformas de mídias sociais oferecem, desmitificam o personagem e tiram o sonho do telespectador. 

O ator está com 58 anos de idade e nasceu em Nova Iguaçu, no interior do Rio de Janeiro. Tem mais de 30 anos de carreira televisiva


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os trinta anos da internet como nós a conhecemos hoje

Três abordagens sobre Venezuela