Esqueça a ideia de Aeroporto das Hortênsias. De Porto Alegre a Gramado de trem




Estação de Taquara, década de 1930 (Acervo Museu do Trem, SL)


No início de junho, o prefeito da gaúcha cidade de Gramado, Fedoca Bertolucci (PDT), disse em uma solenidade que o ideal para o turismo no seu município seria uma linha férrea para a conexão com Porto Alegre. Fedoca defendeu a ideia durante as comemorações do centenário do trem entre Gramado e Porto Alegre. Sim, a capital do chocolate já foi ligada à capital dos gaúchos por trens em 1919. A linha funcionou bem até o final da década de 1960, quando foi desativada. O trem entre Porto Alegre e Gramado foi fundamental para o desenvolvimento das regiões dos Vales do Sinos e do Paranhana, especialmente na primeira metade do século XX.

Gramado era uma pequena vila servida por trens puxados por locomotivas tipo maria-fumaça. Imagine a cena no inverno típico da serra gaúcha: no meio da névoa densa, o ruído do trem se aproximando no nada. De repente, surge a máquina de ferro trazendo as pessoas, as modas, os tecidos, as novidades. 

Corta para 2019. Uma discussão infindável que já dura mais de dez anos ronda o tal Aeroporto das Hortênsias. Uma lenda. Uma pista de pouso no meio de montanhas na maior parte do tempo envoltas por densa cerração. O tal aeroporto não avança. Dificuldades mil na sua concepção, projeto e uma eventual execução.

Eis que surge o prefeito Fedoca e sugere a extensão da linha do trem de Porto Alegre a Gramado. 
Mapa rodoferroviário do Rio Grande do Sul de 1942



Uma ótima opção de negócio e uma excelente oportunidade para alavancar ainda mais o turismo no Rio Grande do Sul. O trem entre Porto Alegre e Novo Hamburgo já existe. Há a linha férrea em bitola larga (1,6 metro) dos trilhos do Trensurb. Basta fazer uma nova linha entre Novo Hamburgo e Gramado, passando por Sapiranga, Parobé, Taquara, Igrejinha Três Coroas e chegando a Gramado. 

Claro que para isso aconteça vai ser preciso muita, muita vontade política. Primeiro para se estabelecer qual o marco legal, a modelagem da concessão e como será feita toda a trama de desapropriações ao longo do caminho.

A ideia do prefeito de Gramado é que a ligação férrea entre Novo Hamburgo e Gramado é muito mais barata que a construção de um aeroporto na região. E tem razão o prefeito. O turista que vem a Gramado pelo Aeroporto de Porto Alegre pode sair do desembarque e entrar direto no trem para Gramado. Imaginem o luxo: um trem com dois ou três vagões saindo de Porto Alegre e indo em direção à Serra. Com vagão-restaurante com janelas panorâmicas.

Enfim, uma ideia de negócio para aumentar o turismo no Rio Grande do Sul. Além de ser uma alternativa econômica para o transporte de pessoas e cargas entre a região serrana e a capital dos gaúchos. 

Trem na Suíça (Foto: Viator) 
 

Aproveitando aqui: a comunidade toda do Rio Grande do Sul deveria se mobilizar para que as obras de ampliação da pista do Aeroporto de Porto Alegre sejam levada adiante logo. Com a melhoria, Porto Alegre poderá receber aviões maiores e com maior capacidade de carga. Vai ser melhor para a indústria, para o setor de serviços e para o turismo no Rio Grande do Sul. Vão ser gerados mais empregos e mais oportunidades de negócios.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os trinta anos da internet como nós a conhecemos hoje

Minha análise parcial sobre as eleições de 2018

Meu voto para deputado estadual é de Dirceu Franciscon