Ser inteligente é fazer uma previdência privada

Harry Dean Stanton, ator do filme "Lucky" (Foto: Stefania Rosini)




A aposentadoria pública está falida. Não adianta dizer que há dinheiro e está mal administrado. A previdência pública no Brasil e em qualquer país do mundo está falida e fadada ao caos. Não há recursos que possam cobrir a administração dos sistemas e ainda pagar os benefícios para quem vai deixando de trabalhar e entrando na aposentadoria.

Mesmo nos Estados Unidos, a maior economia do mundo, a previdência pública é cada vez menos importante como fator de manutenção da qualidade de vida para quem deixa de trabalhar.
Fazer um plano de previdência privada é a maneira mais inteligente de se preparar para um futuro onde todos nós viveremos muito mais. Além dos 70, 80 anos de idade, com certeza, com fé e com os avanços da medicina.

Não é necessário fazer contratar um plano de aposentadoria, vendido no varejo dos grandes bancos e seguradoras. É preciso, sim, destinar um percentual dos ganhos líquidos mensais para uma poupança. Seja do salário ou de outras rendas, o importante é que seja destinado um percentual entre 15% e 20% para uma poupança.

Esta poupança mensal deve ser destinada para uma caderneta de poupança, que é o investimento mais popular do Brasil, e para outros investimentos que remuneram melhor o suado dinheirinho.
Depois de iniciada a poupança, é interessante buscar informações sobre planos de previdência privada mesmo. Não deixando de fazer a própria poupança, trabalhando com a disciplina de poupar um pouco a cada mês, é fundamental buscar um plano vendido pelos bancos ou seguradoras.

Vai ser um investimento que vai dar frutos lá adiante, para ajudar a complementar a aposentadoria pública. Nada vai ser um monte de dinheiro, como às vezes a propaganda dos fundos previdenciários sugere, mas já vai ser uma ajuda para a vida na velhice ser um pouco mais confortável.

Acredite, seja quem for o novo presidente da república eleito em outubro, ele fará uma reforma da previdência. Queiram ou não os sindicalistas. E você, que tem um pouquinho da capacidade de gerenciar sua própria vida, poderá ser inteligente e começar a ter disciplina e poupar um pouco para sua aposentadoria. Para não depender tanto assim do goveno.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os trinta anos da internet como nós a conhecemos hoje

Humberto Martins sai de cena em verão 90

Três abordagens sobre Venezuela