Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2019

Diva do agrojornalismo: Lizemara Prates recebe Medalha Assis Brasil

Imagem
Lizemara Prates atua há mais de 
30 anos fazendo reportagens sobre o setor
primário. Não é apenas uma ótima profissional, 
é um exemplo de gente apaixonada pelo que faz.
É um modelo para muitos repórteres
trabalham na cobertura do cotidiano
de quem planta e cria

A jornalista Lizemara Prates, que há mais de trinta anos faz jornalismo ligado ao setor agropecuário, foi agraciada com a Medalha Assis Brasil. A honraria é a mais alta concedida pelo Governo do Estado a quem trabalha pelo fortalecimento do setor primário no Rio Grande do Sul. A entrega da Medalha foi feita pelo Governador Eduardo Leite (RS) e pela Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, durante a 42a. Expointer, em Esteio (RS) no final de agosto. 

O reconhecimento vem em boa hora. Lizemara Prates é um exemplo para todos os profissionais da comunicação, em especial para aqueles que se dedicam à cobertura do agronegócio. O reconhecimento feito pelo Governo do Estado para a jornalista fortalece, da forma da comunicação e da divulgação…

Tipo briga de rua: foi Macron quem começou

Imagem
Bolsonaro foi eleito para botar o pé
na porta nacional e internacionalmente.
Contra o politicamente correto
e contra a cultura da "síndrome de Vira-Lata",
que, por muito tempo, 
imperou na diplomacia brasileira

O presidente da França, dias antes de um fórum dos sete países mais industrializados do mundo, disse que "nossa casa está queimando", ao ser referir aos incêndios florestais na Amazônia Brasileira. Emmanuel Macron, ex-banqueiro e fenômeno político europeu, não teve nenhum freio diplomático em dizer que "noutre maison est brule", mais ou menos isso. Ele se referiu à Amazônia Brasileira como sendo dele, dos franceses. Não adiantou dizer depois que ele se referia à Guiana Francesa, resquício de um passado colonial e sangrento dos franceses. 

Macron se referiu, sim, à Amazônia como sendo parte da França, ou da Europa. Tanto faz. Além disso, durante a entrevista coletiva ao final da cúpula do G7, ele confirmou que os "brasileiros mereciam um presidente me…

Argentinos querem mais "derechos"

Imagem
Peronismo de esquerda mostrou sua força nas prévias da eleição argentina em 11 de agosto. Argentinos mostraram que preferem o populismo a uma tentativa de fazer o país crescer com um agenda liberal

Dizer que os argentinos precisam fazer isto ou aquilo é presunção demais para um brasileiro. Nós é que precisamos fazer um monte de coisas para sairmos do buraco em que estamos metidos há uns quarenta anos. Precisamos desinchar o estado, fazer com que diversas atividades seja transferidas para a iniciativa privada. E a iniciativa privada, com seus erros e acertos, que vá melhorando aos poucos o que precisa ser melhorado. Sem deixar os passivos para os cidadãos. 

Precisamos parar de gastar tanto com estatais, com um funcionalismo público bastante inchado e oneroso.

Precisamos fazer reformas que nos deixem mais perto dos países que vêm dando certo no mundo. Inclusive os países aqui da América Latina, como Colômbia, Panamá, Peru, Chile e até mesmo o Paraguai.

Depois de dizer o que nós, brasileiros, prec…